Precisamos falar sobre "Gênero", "Homofobia", "Feminicídio" e "Desencarceramento"? Não, não precisamos!



Curta o Destro Direitoso e faça um esquerdoso chorar:






- "Gênero" não existe. Impor essa agenda 24hrs na televisão é política partidária pura e covarde.
- "Homofobia" corresponde a 0,1 da violência no Brasil. Massacrar a população na televisão, com um tema tão irrelevante para o todo, é política partidária pura.
- Não existe "feminicidio" no Brasil. Aqui continua-se a matar muito mais homens do que mulheres. Homens são normalmente os autores de crimes, mas pensar que existe perseguição as mulheres por serem mulheres, é outro subterfúgio politico-partidário, pois o que tem de homens mortos nesse Brasil defendendo suas mulheres e crianças não deve ser pouco.
- Racismo talvez seja a maior "verdade" dentro destes assuntos não tão relevantes mas muito politizados. Ocorre que ele tão pouco é da forma como se noticia e sua solução nunca seria as propagadas cotas e ou destaque de "raças" em lei, pois eles são, em essência, o próprio racismo.
- "Desencarceramento" é a hipérbole hegeliana-marxista dando loopings na cabeça dos militantes e repedidas pela TV. A logica é: se mata muito, pune-se ninguém, logo; que se puna menos ainda. Perceba que essa "técnica" jamais te deixara chegar a sequer conversar sobre o assunto de forma séria.

Via Felipe Pedri
















Compartilhe

Related Posts

Post anterior
Next Post »